Quando a Expectativa te mata

Quando a expectativa te envelhece?

Hoje irei escrever pouco. Apenas quero relatar a experiência que passei nos últimos meses que, bem provável, envelheci de uma forma mais acelerada.

Explico.

Desde que resolvi ter o meu próprio negócio nunca parei e refleti sobre futuro, metas e qual o caminho tinha que trilhar para chegar em um certo objetivo. Não que nunca tenha imaginado onde gostaria de chegar. Sou um sonhador e como tal sempre desejei alcançar voos mais altos. Mas nunca peguei um papel, escrevi os meus objetivos e colei no espelho do banheiro onde pudesse enxergar todos os dias, como dizem os grandes gurus da alta performance.

Sempre desconfiei de palestrantes showmen que diz como fazer e que aprendeu aplicando. Porém eles só falam o lado bom, nunca o lado ruim. Não contam suas experiências negativas de que não são 100% resilientes e de que fracassaram e são uns fracassados.

Por favor, não me entenda mal. O fracassado que falo acima não é aquele que desistiu de tudo. Estou falando daquela pessoa que está no processo de aprendizado – sempre estamos em um processo de aprendizado – mas fracassou. Vai ter que comer muito feijão e arroz para se tornar um vencedor. Mas claro, vencedor que irá perder. Não existe uma vitória que dura para sempre. Não é desanimo, é a realidade. Vai por mim.

Continuando ao assunto principal

Cuide, você pode cair

Sempre deixei levar as coisas. Com cuidado, claro. Mas planejar exatamente o que fazer do começo ao fim, não! Estou errado? Não sei!

A Planum_ irá fazer um ano de atuação. E sem grandes planejamentos muita coisa legal aconteceu. Muito mesmo!

Estamos atendendo empresas multinacionais. Marcas reconhecidas internacionalmente. Sonho de qualquer agência. Sério!

E o melhor de tudo, dando resultado!

Tudo que aconteceu até aqui está sendo um extasie. Porém, conforme comentei acima, nem tudo são rosas e beija-flores. Passamos, e digo, passamos, pois todos os sócios, passaram por momentos de grandes ansiedades, expectativas e vislumbres de chegar a Nárnia rapidamente.

Noites sem dormir. Horas que não passam. Vislumbre de alcançar coisas que achava que iria demorar anos para chegar. Trabalhar em projetos enormes e tudo mais que se possa imaginar quando se tem poder de ação e atuação.

Trabalhar com grandes empresas, abre portas jamais vistas. É transitar por um ambiente que poucos transitam. E estamos conseguindo em pouco tempo a chegar nisso.

Mas com tudo isso vem a tal da expectativa.

A dura expectativa que faz pensar a todo momento no futuro.

“E se acontecer isso, vou poder fazer aquilo.”

 “E se fizer aquilo, vai acontecer isso.”

E assim por diante. A expectativa lhe coloca em patamares que você não está transitando no momento, mas sabe que dependendo do que acontecer será possível chegar lá. Como também tudo pode voltar a normalidade que vinha acontecendo. A tal da montanha russa.

Sério! Nos últimos meses envelheci uns 2 anos. Não de aparência e sim de experiência. Tá, ok! Minha aparência pode ter ficado um pouco velhinha também.

Mas o que aprendi, a intensidade em que vivi. Isso não tem explicação. Foi ruim, mas foi bom. Estranho, eu sei. Mas me falta palavras para explicar o que passamos.

Somo apenas em três, em uma sala de 40M² com poucos meses de trabalho juntos e já enfrentando grandes desafios, falando com grandes diretores e gerentes que estão acostumados a lidar com outros grandes tubarões no mercado.

Ao mesmo tempo que me sentia “grandão” ao chegar em casa, também estava derrotado. Sem vontade de fazer nada, falar com ninguém. Só queria que tudo se resolvesse rápido. Meus sonhos estavam depositados ali. Precisavam se realizar, logo. Amanhã!

Realmente foram meses intensos que consumiram uma energia gigantesca. E para recuperar precisaria de umas férias de 30 dias. Grande ilusão. Estamos no começo do ano meu amigo tem muita água para rolar, essa energia terá que buscar em outro lugar.

CORRE RAPAIZ!

Estou reclamando? Talvez! Mas não gostaria que você, leitor, levasse para este lado. É apenas um relato de quem realmente passou por uma grande intensidade na vida e isso trouxe alguns malefícios, mas com certeza muitos benefícios. Tenho certeza que hoje irei cadenciar minhas expectativas de uma forma muita mais inteligente. Passar pelo que passei foi um dos maiores aprendizados da vida:

Segurar o ímpeto das “possíveis” conquistas!  

Mas uma coisa deixo como conselho: Cuide com as grandes expectativas. Não as cultives e deposite todas as suas energias. Com certeza você irá se quebrar. Vai se ferrar mesmo. Expectativas com grandes energias acumuladas causam o efeito ao contrário. Explodem e destroem. Ok?

Considerações:

Obrigado por ter chegado até aqui. Se você está lendo isso, possivelmente gostou do conteúdo. Compartilhe com seus amigos e não deixa de dar sua opinião abaixo.

Vamos espalhar conhecimento!

Caso tenha alguma dúvida, envie um e-mail para junior@agenciaplanum.com.br ou deixe um comentário abaixo.

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *